=" BLOG DO JONYS: Fevereiro 2014

LEIA A BIBLIA SAGRADA

LEIA A BIBLIA SAGRADA
É SALVAÇÃO

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

PARNAHYBA AINDA VIVO NO CAMPEONATO VENCE QUATRO DE JULHO 3X0

           No jogo Parnahyba 3x0 quatro de Julho, nesta noite em Parnaiba marcou a estreia de Fernando Tonet  como Comandante do Time Azulino,que fora apresentado ao grupo horas antes da partida.
           No primeiro tempo jogo morno e apático por parte das duas equipe saindo um gol contra de Juninho que colocou uma bola pra dentro do seu gol chutada da lateral por Felipe Rafael, o mesmo Felipe perdeu uma chance do lado direito de ataque chutando uma bola sobre a trave de Zè Filho.já no segundo tempo muitas emoções marcou esta etapa do jogo, pra começar a partir dos 10 min. de partida o time azulino deu uma caída de produção fazendo com que o gavião de Piripiri aumentasse seu  volume de jogo e quase empatasse, quando o treinador começou a fazer mudanças no time, sacou capela e colocou puxinha que incediou com a partida na velocidade,saiu Felipe Rafael com caimbras, entrou Idelvando mais velocidade e qualidade no passe,saiu o guerreiro Luciano que correra muito e entrou Ramon marcador de primeira, ai o time deslanchou marcou um golaço com Puxinha que recebera um passe de Idelvando e na velocidade ganhou do zagueiro e chutou na saída de Zé Filho,depois de varias chances de gols fabinho aproveita uma falha do goleirão de Piripiri e marca o terceiro fechando o placar.
veja imagens da partida.
TIME DO PARNAHYBA SENDO APRESENTADO AO NOVO TREINADOR HORAS ANTES DA PARTIDA.

TIME DO PARNAHYBA QUE INICIOU A PARTIDA

ROBINHO,IVAN,WESLEY ,LEO ARAUJO E JHONYS,ALESSANDRO,LUCIANO,BARATA E CAPELA, FABINHO E FELIPE RAFAEL.

ZÉ FILHO, RAMIRES,WILSINHO,MAYRTON E RENAN,JUNINHO,LIRA,DIGUINHO E JADER,MARCOS VINICUS E PICA PAU.

QUATRO DE JULHO NO AQUECIMENTO,
ARBITRAGEM LEONARDO MARQUES ,THIAGO LEITÃO E JOÃO THIAGO, APITARAM MUITO BEM O TRIO.

FELIPE RAFAEL FOI BEM ATÉ CANSAR E SER SUBSTITUÍDO COM CAÍMBRAS.
VELHO E GUERREIRO LIRA JOGA AINDA MELHOR QUE MUITOS AI NO CAMPEONATO PIAUIENSE.
BOM LATERAL RAMIRES.
TORCIDAS ORGANIZADAS TUBARÕES DA COHAB E EXÉRCITO AZULINO.
 ESTREANTE LEO ARAUJO BOM ZAGUEIRO SUBSTITUIU GILMAR BAHIA ALTURA.
 PUXINHA ENTROU E INCENDIOU A PARTIDA.
JHONYS OUTRA GRATA SUPRESA ESTREOU BEM.

MAIS LANCES DA PARTIDA











PARNAHYBA 3x0 4 DE JULHO (Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais - 1° Turno - Taça Estado do Piauí - 6ª rodada); Data: 27/02/2014 (quinta-feira à noite); Local: Estádio Verdinho (em Parnaíba); Arbitragem: Leonardo Marques Fortes, auxiliado por Thyago Costa Leitão e João Thiago Carvalho Reis.

Renda: R$ 6.260,00 com 568 pagantes.
Gols: Mayrton (contra) 33 do 1° tempo; Puxinha 34 e Fabinho 43 do 2°.

Cartões amarelos: Ivan (PAR) e Lira (4J).
Parnahyba - Robinho; Ivan, Wesley, Leo Araújo e Jhonny; Alessandro, Luciano (Damisson), Barata e Capela (Puxinha); Felipe Rafael (Idelvando) e Fabinho. Técnico: Fernando Tonet.
4 de Julho - Zé Filho; Ramires, Wilsinho, Mayrton (Helinho) e Renan; Juninho Maranhense, Diguinho, Lira e Jader (Renatinho); Marcos Vinícius (Pedra Preta) e Ítalo. Técnico: Maurício Reis.


KAMAR MARCA DOIS E CORI VENCE BARRAS.

Artilheiro marcou duas vezes chegou a cinco gols na temporada e encosta em Marciano, do River-PI, artilheiro isolado do Campeonato Piauiense deste ano

Por De Teresina
3 comentários
Anderson Kamar, atacante do Cori-Sabbá (Foto: Abdias Bideh/GloboEsporte.com)Anderson Kamar, foi o nome do jogo, com dois gols (Foto: Abdias Bideh/GloboEsporte.com)
A escrita finalmente foi quebrada. O Cori-Sabbá fez valer o fator casa e venceu pela primeira vez na história o Barras, que apesar da derrota se manteve na liderança do Estadual. O placar foi 2 a 1 e o autor dos gols não poderia ter sido melhor para a torcida da Águia: Anderson Kamar, que é natural de Floriano, cidade do Cori. Um total de 1.272 torcedores acompanharam o show do artilheiro.
E a vitória alvinegra poderia ter sido bem maior, com Kamar saindo de campo consagrado. Um outros gol foi marcado pelo atacante, mas anulado pela arbitragem. Foi um gol ainda no primeiro tempo. Só que o assistente Edmilson Timóteo viu uma carga no goleiro Ari e levantou a bandeira, anulando o que seria no momento o segundo gol do Cori. Mas, dois minutos depois, o árbitro marcou pênalti, Kamar cobrou e marcou.
Com mais esses dois gols, Kamar terminou a rodada com cinco marcados na competição, se aproximando de Marciano, do River-PI, artilheiro isolado do Piauiense com oito gols. Mas, não foi apenas a escrita de nunca ter vencido ou empatado com o Barras que foi quebrada. A invencibilidade do Leão na temporada também se foi nesta partida. O Galo agora é o único invicto.
 Irreconhecível, o Barras não conseguiu mostrar poder de reação após virar o tempo perdendo por 2 a 0. Mas, já na primeira etapa, o time comandando por Júlio Araújo estava perdido dentro de campo, com raríssimos lances de perigo a meta do Cori-Sabbá. Somente aos 23 minutos do segundo tempo que Osvaldo, de cabeça, conseguiu achar uma brecha na defesa e marcar, descontando para 2 a 1. Fim de papo e vitória para o Cori.
Com o resultado, o Cori-Sabbá chega a 10 pontos e assume a segunda posição na classificação geral, junto com o River-PI, mas levando vantagem no número de vitórias. Já o Barras estaciona nos 11 pontos. Os dois times se enfrentam no dia nove de março, pela última rodada do turno, e um empate pode classificar ambos. Já o Cori-Sabbá volta a campo um dia antes, no dia oito de março, contra o Piauí, no Lindolfo Monteiro, em Teresina.

FICHA TÉCNICA
CORI-SABBÁ 2x1 BARRAS (Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais - 1° Turno - Taça Estado do Piauí - 6ª rodada); Data: 27/02/2014 (quinta-feira); Local: Estádio Tibério Nunes (em Floriano); Arbitragem: Antônio Dib Moraes de Sousa, auxiliado por Edmilson Timóteo da Silva e Izaura de Sousa e Silva.
Renda: R$ 16.107,50 com 1.091 pagantes.
Gols: Anderson Kamar 11 do 1° tempo; Anderson Kamar (pênalti) 5 e Osvaldo 24 do 2°.
Cartões amarelos: Fagundes, Jader, Anderson Kamar, Rubinho (CORI), Osvaldo e Peter (BAR).
Cori-Sabbá - Fagner; Jader (Rubinho), Jó, Anderson e Marcelo Muniz; Cleiton Mendes, Jackson, Fagundes e Diego (Leone); Anderson Kamar e Cafezinho (Mangaia). Técnico: Faustivânio Fernandes Venâncio (Vanin).
Barras - Ari; Emerson, Bengala, Igor Pedra e Zé Carlos (Cezinha); Osvaldo, Peter, Stênio (Fagner) e Índio (Vitor); Danilo Pitbul e João Paulo. Técnico: Júlio Cesar Araújo.

CAIÇARA COMPLICOU O FLAMENGO COM UM EMPATE.

No aniversário de 60 anos de fundação do Caiçara, o Flamengo-PI por pouco azedou o bolo. A equipe rubro-negra começou vencendo o jogo, mas não conseguiu segurar a reação dos 'donos da casa'. Na partida em que a chuva foi protagonista e o público no Estádio Juca Fortes, em Barras, não passou de 60 pessoas, um empate com sabor de vitória para um lado e com sabor de derrota para o outro: 3 a 3.
Debaixo de chuva, Célio, Alex e Laércio marcaram para o Flamengo-PI. No segundo tempo, o Caiçara reagiu e empatou com gols de Douglas, Jhuliano e Roberto.
O empate deixa o Flamengo-PI na quarta colocação com nove pontos, um a menos que o River-PI, terceiro colocado. Enquanto isso, o Caiçara dá adeus à chance de classificação para as semifinais e permanece na lanterna agora com quatro pontos. 
A um empate da classificação, a Raposa volta a campo apenas no domingo (9), quando enfrenta o 4 de Julho na Arena Ytacoatiara, em Piripiri. Já o Leão do Norte se despede do primeiro turno um dia antes contra o Parnahyba em local ainda a ser definido. Os dois jogos são válidos pela sétima rodada do Piauiense.   
Caiçara e Flamengo-PI pela sexta rodada do Campeonato Piauiense (Foto: Josiel Martins)Debaixo de chuva, Flamengo-PI vence Caiçara em Barras (Foto: Josiel Martins)
Campo molhado, Fla-PI superior
A equipe de Frasson se adaptou melhor ao campo enxaguado do Juca Fortes. Com uma forte chuva durante todo o primeiro tempo, as duas equipes tiveram que conviver com o adversário. Mais presente e dominando a partida, o Flamengo-PI tratou logo de afastar a zebra Caiçara e abriu o placar com Célio. De cabeça, aproveitando uma bola levantada pela esquerda, o volante subiu e testou para as redes do goleiro Yuri.   
Sem nenhum perigo, Robson pouco pegou na bola. Forte na marcação, a Raposa não deixou o ataque de Gerlan e Louriano e passou a maior parte do tempo na área do Leão. Aos berros do treinador Cristiano, o Caiçara insistia em correr com a bola no campo pesado, ao invés de trabalhar com mais velocidade.
Melhor para o Flamengo-PI, que aumentou. Aos 45 minutos, Alex pegou rebote do goleiro Yuri – que se enganou com a bola escorregadiça – e ampliou. O lance gerou bate boca entre os jogadores do Caiçara. Ismael e Roberto discutiram na saída para o intervalo.
Caiçara e Flamengo-PI pela sexta rodada do Campeonato Piauiense (Foto: Josiel Martins)Caiçara tenta reação, mas não consegue gol de empate (Foto: Josiel Martins)
Caiçara tenta reação
A única coisa que mudou no segundo tempo foi a chuva. No mais, tudo continuou na mesma. Com futebol muito ruim – similar àquele que passou seis anos sem ganhar nenhuma partida – o Caiçara não atacava e deixava a Raposa jogar tranquila. Aos 15 minutos, em outra bola cruzada, o time rubro-negro teve Laércio para cabecear e fazer o terceiro.  
A goleada só não continuou porque o Caiçara resolveu aquecer o jogo. E com a arma rubro-negra: bolas alçadas na área. Aos 28 minutos, Flávio cruzou e Fred tentou mandar para escanteio. No toque, a bola acabou passando por Robson e caiu nos pés de Douglas: 3 a 1.
O que parecia uma vitória tranquila, virou dúvida. Em cobrança perfeita, o lateral Jhuliano colocou no canto esquerdo de Robson, que nem saiu para foto. A reação continuou e, aos 47 minutos, Roberto acetou o chute de fora da área e empatou: 3 a 3.

PARNAHYBA TEM NOVO TREINADOR.

O Gaucho Fernando Tonet é o novo comandante do Parnahyba S.C, como já era esperado pra hoje o anuncio do novo treinador do azulino , o Presidente do clube  confirmou  a contratação de treinador. Tonet se apresenta hoje mesmo no jogo entre parnahyba x 4de julho.

Ficha de Trabalho

PARNAHYBA ENFRENTA 4 DE JULHO HOJE NO VERDINHO.

PARNAHYBA  TREINOU ONTEM SOB O COMANDO DO PRESIDENTE BATISTA, ENQUANTO ESPERA NOVO TREINADOR QUE PODE SER CONTRATADO HOJE QUINTA .
 Ontem antes do treino aconteceu ali na beirada do campo de jogo uma reunião entre os jogadores do plantel azulino ,tipo uma" lavagen de roupa" entre os jogadores cobrando mais responsabilidades no jogo de hoje, pois durante estes três dias que sucederam a derrota para o Flamengo,foram duramente criticados pela  torcida e cobrados por resultado. os mais criticados foram o treinador Jorge Pinheiro  que já não faz mais parte do Time por conta das substituições,o Atacante Fabinho,e a Zaga,Talvez essas críticas tenham realmente mexido com o brío dos jogadores , esperamos que desta vez o Time venha vencer. O tubarão esta a três jogos sem vencer e precisa da vitória para continuar sonhando com a classificação.
 O presidente e também treinador interino Batista filho corre contra o tempo em fechar com um novo Treinador, hoje quinta feira deve anunciar o nome escolhido pela diretoria.


COPA DO BRASIL-ABELHAS RAINHA DE PICOS VECEM PARANAENSES

Mexer em colmeia de abelhas não é boa ideia. Quem se arrisca quase sempre ganha de lembrança algumas ferroadas e marcas doloridas. Foi o que aconteceu com o Madre Celeste, que nos cruzamentos das quartas de final da Copa do Brasil de Futebol Feminino veio jogar contra o Picos, time das Abelhas Rainhas. Na sua casa, o Estádio Helvídio Nunes, as jogadoras do time piauiense se impuseram e levaram a vantagem para o jogo de volta.
O ambiente foi hostil para as adversárias desde o princípio. O Helvídio Nunes, com suas arquibancadas próximas ao gramado, é um verdadeiro caldeirão que favorece a pressão da torcida, que comparece em peso. As barulhentas vuvuzelas, populares na Copa do Mundo de 2010, foram ressuscitadas aqui e utilizadas para gerar todo aquele zumbido, bem propício para caracterizar um ataque de abelhas.
Por outro lado, o Madre Celeste até que saiu no lucro ao levar uma única ferroada. Foi o gol da zagueira Simeia, em cobrança de falta, que deu a vitória por 1 a 0 ao time de Picos, e a vantagem do empate no jogo de volta. A partida que decidirá quem avança para as semifinais acontece na próxima quarta-feira (5), em Belém.
Picos e Madre Celeste pela Copa do Brasil Feminina (Foto: Wenner Tito)Picos e Madre Celeste pela Copa do Brasil Feminina (Foto: Wenner Tito)
Voando em volta...
O primeiro tempo foi jogo de uma equipe só, ataque contra defesa. Enquanto as meninas do Picos só atacavam, as jogadoras do Madre Celeste se limitavam a defender e evitar de tomar o primeiro gol na casa das adversárias. Pelo menos nesta etapa, melhor para o time paraense, que foi para o intervalo sem ver a sua goleira vencida.
O domínio era total do Picos. O Madre Celeste mal conseguia avançar alguns passos além da linha de meio de campo sem que a defesa bem postada das Abelhas Rainhas recuperasse a posse de bola e encaminhasse o jogo para frente. O problema era no ataque, que, apesar de pressionar, não conseguia criar chances reais de gol.
Os lances mais perigosos foram alguns bate-rebates dentro da área da goleira Juliane, do Madre Celeste. A jogada mais construída que levantou a torcida aconteceu aos 30 minutos, quando a atacante Grazi aproveitou cruzamento da direita e acertou um voleio, defendido pela goleira adversária.
Jogadora do Madre Celeste passa mal durante jogo (Foto: Wenner Tito)Keila, do Madre Celeste, passa no final do primeiro tempo da partida contra o Picos (Foto: Wenner Tito)
Antes do apito do intervalo, um pequeno susto. A lateral Edilaine chutou a bola que acidentalmente atingiu o rosto de Keila, do Madre Celeste. A atleta do time paraense caiu em campo parcialmente inconsciente. A jogadora foi atendida pela ambulância fora do gramado e não retornou mais para a partida.
...até dar a ferroada
De tanto insistir, o time de Picos finalmente conseguiu marcar o gol, e logo no início da segunda etapa. A zagueira Simeia bateu falta rasteira pelo lado esquerdo e finalmente venceu a goleira Juliane, abrindo o placar no Helvídio Nunes.
A situação do jogo era diferente. A pressão picoense continuava a mesma, mas as abelhas rainhas pareciam ter encontrado o caminho para furar o bloqueio do sistema defensivo do Madre Celeste e as chances claras de gol começaram a aparecer com mais frequência.
Aos 6 minutos, Taciaana Saana avançou pela esquerda e tocou para o meio da área, mas a atacante Grazi passou da linha da bola e não conseguiu dominar. Aos 10 minutos, a mesma Saana aproveitou sobra de bola quicando dentro da área e chutou, para a defesa de Juliane.
Depois de alguns minutos de pressão, o Picos diminuiu o ritmo. A equipe tocava mais a bola, e o Madre Celeste também não chegava a oferecer perigo. No fim, dois chutes de Vilma de fora da área ainda chegaram a assustar e arrancar aplausos da torcida, mas ficou nisso. Com a vitória por 1 a 0, o Picos leva a vantagem do empate para o jogo de volta.
Picos e Madre Celeste pela Copa do Brasil Feminina (Foto: Wenner Tito)No caldeirão, Picos leva a melhor e dá passo importante para a semifinal (Foto: Wenner Tito)

RIVER 3X3 PIAUÍ EMPATE DE GIGANTES.

Clássico é clássico, além de ser sinônimo de emoção até o último segundo. River-PI e Piauí protagonizaram na noite desta quarta-feira um clássico incrível, com ingredientes de tirar o fôlego no Estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina: bola em cima da linha, gol aos 28 segundos e artilheiros marcando nos acréscimos. No vibrante jogo, os clubes empataram em 3 a 3.
Para um público de 955 torcedores (renda de R$ 8.230), o Enxuga Rato abriu dois gols de vantagem com o zagueiro Eridon e o atacante Raphael Freitas. Com o placar favorável, a equipe permitiu o time de Evair atacar. Aproveitando os espaços, o River-PI descontou com gol relâmpago de Danilo Goiano – aos 28 segundos do segundo tempo – e empatou com Brasinha. Marciano, artilheiro tricolor, virou. E no último lance da partida, já aos 48 minutos, Fabiano subiu e igualou o placar.
Com o empate, o River-PI chega aos dez pontos, permanece na vice-liderança e pode terminar a rodada com a vaga antecipada para as semifinais. Para isso, no entanto, vai precisar de uma combinação de resultados dos jogos desta quinta-feira. Do outro lado, o Enxuga Rato, que chegou abrir dois gols de vantagem, assume a terceira colocação com oito pontos.  
Com o recesso de Carnaval, as duas equipes terão dez dias para colocar a casa em ordem e buscar a tão sonhada classificação. O Enxuga Rato volta a campo no dia 8 de março, quando recebe o Cori-Sabbá no Estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina. No domingo (9), o River-PI enfrenta o líder Barras também na capital piauiense. Os dois jogos são válidos pela sétima rodada do estadual. 
Piauí e River-PI pela sexta rodada do Campeonato Piauiense 2014 (Foto: Emanuele Madeira/GLOBOESPORTE.COM)Piauí e River-PI pela sexta rodada do Campeonato Piauiense 2014 (Foto: Emanuele Madeira/GLOBOESPORTE.COM)
Paredão Lucas, zagueiro-artilheiro e camisa nove
Eletrizante, avassalador e impecável. Os 30 minutos do Enxuga Rato no clássico foram de muita intensidade. Com Eduardo e Eridon no cangote de Marciano e Marclei, a dupla de zagueiros anulou o ataque do River-PI. Aliás, o esquema compacto de Paulo Moroni levou a melhor no de Evair, que teve participação discreta de Thiago Marabá.
Mais veloz, o Piauí também usava das bolas levantadas na área para pressionar. A maioria delas com Jorginho. Aos seis minutos, o recurso funcionou. Em cobrança de escanteio de Jeová Júnior saiu o primeiro gol rubro-anil. Em jogada ensaiada, o volante bateu rasteiro e, enquanto a defesa do Galo esperava bola alta, o zagueiro Eridon – atendendo aos pedidos de Moroni – ficou próximo a marca do pênalti e bateu no canto do goleiro Everson.
A pressão do Piauí continuou. Aos 19, Silas finalizou na saída de Everson e um toque providencial de Tales colocou para escanteio. Na cobrança, Eridon sozinho perdeu de cabeça. Era um aviso: três minutos depois, Raphael Freitas usou da velocidade e habilidade para aumentar o placar.
Piauí e River-PI pela sexta rodada do Campeonato Piauiense 2014 (Foto: Emanuele Madeira/GLOBOESPORTE.COM)Piauí comemora vitória no primeiro tempo
(Foto: Emanuele Madeira/GLOBOESPORTE.COM)
Sem sorte, River-PI pressiona
Só depois dos 30 minutos, o Galo acordou. Mas encontrou o goleiro Lucas em noite inspirada. Foram quatro defesas de alto nível, duas delas – as principais – com chutes de Marciano. Na primeira, o atacante recebeu passe preciso de Thiago Marabá e ficou livre pela esquerda. Cara a cara, o atacante primeiro acertou a trave e, em seguida, Lucas espalmou.
Com dois gols de vantagem, o Piauí recuou. E o River-PI cresceu. Aos 35 minutos, o lateral João Rodrigo arriscou o chute e a bola só não entrou porque o zagueiro Eduardo salvou em cima da linha. Em seguida, mais pressão: o zagueiro Tales, que ficou na área após cobrança de falta. Lucas saiu mal e o gol ficou aberto. A bola – que insistia em não entrar – bateu em dois jogadores do Enxuga Rato e saiu para escanteio.
Piauí e River-PI pela sexta rodada do Campeonato Piauiense 2014 (Foto: Emanuele Madeira/GLOBOESPORTE.COM)Piauí e River-PI: reação do Galo no segundo tempo e gol salvador no fim da partida
(Foto: Emanuele Madeira/GLOBOESPORTE.COM)
'Gol flash', chuva de oportunidades perdidas
O que o River-PI não fez em toda etapa inicial, precisou de apenas 28 segundos do segundo tempo: uma finalização certeira, ou quase isso. Logo na saída, a bola foi colocada na área do Piauí e encontrou o meia Danilo Goiano, que com um toque conseguiu, enfim, bater o goleiro Lucas.
O “gol flash” era tudo o que o River-PI queria. Na volta do intervalo, Evair sacou João Rodrigo e Thiago Marabá e colocou Brasinha e Rhuann. A modificação funcionou, até porque o Enxuga Rato claramente abdicou da postura ofensiva e esperava por um contra-ataque.
Brigando contra o relógio, o River-PI já mostrava desespero na armação das jogadas. Até que Brasinha esquentou o clássico. Aos 35 minutos, o jogador foi até a linha de fundo e cruzou rasteiro. A bola – que teimava em não entrar – morreu no canto direito de Lucas: 2 a 2.
De forma justa, Marciano virou a partida. Lucas defendeu e no rebote o artilheiro fez o terceiro do Galo. Enquanto a torcida riverina comemorava a vitória, Fabiano subiu mais que todo mundo e empatou: 3 a 3. Haja fôlego!

 PIAUÍ 3x3 RIVER (Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais - 1° Turno - Taça Estado do Piauí - 6ª rodada); Data: 26/02/2014 (quarta-feira à noite); Local: Estádio Lindolfo Monteiro (em Teresina); Arbitragem: Afonso Amorim de Sousa, auxiliado por Rogério de Oliveira Braga e Wanderson dos Santos Lima.

Renda: R$ 8.230,00 com 688 pagantes.

Gols: Eridon 5 e Raphael Freitas 20 do 1° tempo; Danilo Goiano 36 segundos, Brasinha 34, Marciano 45 e Fabiano (cabeça) 49 do 2°.

Cartões amarelos: Eduardo Junho, Vitor Recife, Eridon, Fabiano (PIA) e Neto (RIV).

Piauí - Lucas; Eridon, Eduardo Junho e Vitor Recife; Jorginho, Binha, Jeová Júnior (Darley, depois Diego), Adrianinho e Natan; Raphael Freitas e Silas (Fabiano). Técnico: Paulo Ricardo Moroni.

River - Everson; João Rodrigo (Rhuann), Tales, Bruno Lopes e Rian; João Neto, Neto, Danilo Goiano (Lucas) e Thiago Marabá (Brasinha); Marclei e Marciano. Técnico: Evair Aparecido Paulino.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

COMO FICOU A CHANCE DE CADA CLUBE .

Rodada poderá ter três classificados para a semifinal

O River, do artilheiro Marciano, já pode garantir classificação se vencer nesta quarta-feira.
Com 20 jogos realizados, o que corresponde a 71% da Fase Classificatória já concluída, a Taça Estado do Piauí (1° turno do Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais) apresenta Barras, River, Flamengo e Piauí na zona de classificação. Com um detalhe importante: neste meio de semana, os três primeiros podem carimbar seus respectivos passaportes para as semifinais. De que precisam? Vejamos:
BARRAS - De um simples empate contra o Cori-Sabbá, em Floriano, na quinta-feira. 
RIVER - De uma vitória sobre o Piauí, no Lindolfo Monteiro, nesta quarta-feira. 
FLAMENGO - De uma combinação de três resultados: vitória sobre o Caiçara, e derrotas de dois desses três concorrentes - Piauí, Cori-Sabbá e Parnahyba. Exemplo: derrotas de Piauí e Cori-Sabbá e vitória do Flamengo; derrotas de Piauí e Parnahyba e vitória do Flamengo; ou derrotas de Cori-Sabbá e Paarnahyba e vitória do Flamengo. 
Os demais times, Piaui, Cori-Sabbá, Parnahyba, 4 de Julho e Caiçara, que continuam com chances de classificação, só poderão alcançá-la com o desdobramento das duas rodadas. Agora confira outros números da Taça Estado do Piauí. 
MÉDIA DE PÚBLICO PAGANTE EM TODOS OS JOGOS DE CADA EQUIPE
1° River, 1.602 pagantes (8.011 em 5 jogos)
2° Flamengo, 1.470 pagantes (7.353 em 5 jogos)
3° Parnahyba, 945 pagantes (4.725 em 5 jogos)
4° Cori-Sabbá, 663 pagantes (3.317 em 5 jogos)
5° Piauí, 495 pagantes (2.478 em 5 jogos)
6° Barras, 491 pagantes (2.459 em 5 jogos)
7° 4 de Julho, 416 pagantes (2.080 em 5 jogos)
8° Caiçara, 191 pagantes (959 em 5 jogos) 

MÉDIA DE PÚBLICO PAGANTE NOS JOGOS COMO MANDANTE

1° Flamengo, 1.775 pagantes (5.327 em 3 jogos)
2° River, 1.273 pagantes (3.819 em 3 jogos)
3° Cori-Sabbá, 998 pagantes (1.996 em 2 jogos)
4° Parnahyba, 893 pagantes (1.787 em 2 jogos)
5° Piauí, 523 pagantes (1.047 em 2 jogos)
6° Barras, 312 pagantes (936 em 3 jogos)
7° 4 de Julho, 196 pagantes (590 em 3 jogos)
8° Caiçara, 109 pagantes (219 em 2 jogos) 

PÚBLICO PAGANTE POR CIDADES (MÉDIA P/ JOGO)

1° Teresina, 1.433 pagantes (11.465 em 8 jogos)
2° Floriano, 998 pagantes (1.996 em 2 jogos)
3° Parnaíba, 893 pagantes (1.787 em 2 jogos)
4° Barras, 251 pagantes (1.006 em 4 jogos)
5° Piripiri, 184 pagantes (739 em 4 jogos) 

Índio em ação. O camisa 10 do Barras é um dos destaques do líder o campeonato.
CLASSIFICAÇÃO

1° Barras, 11 pontos, 3 vitórias e 6 gols de saldo
2° River, 9 pontos, 2 vitórias e 10 gols de saldo 
3° Flamengo, 8 pontos, 2 vitórias e 1 gol de saldo
4° Piauí, 7 pontos, 2 vitórias e 1 gol de saldo
5° Cori-Sabbá, 7 pontos, 2 vitórias e saldo 0
6° Parnahyba, 5 pontos, 1 vitória e saldo 0
7° 4 de Julho, 4 pontos, 1 vitória e saldo -6
8° Caiçara, 3 pontos, 1 vitória e saldo -11
 
ARTILHEIROS

7 gols - Marciano (River).
3 gols - João Paulo (Barras) e Anderson Kamar (Cori-Sabbá).
2 gols - Marcos Vinícius (4 de Julho), Osvaldo, Emerson (Barras), Jader (Cori-Sabbá), Joniel, Tuta (Flamengo), Puxinha (Parnahyba), Fabiano e Raphael Freitas (Piauí).
1 gol - Gugu, Jader, Renatinho (4 de Julho), Leís, Tadeu (Barras), Jeferson Pipoca, Lourian, Roberto (Caiçara), Cafezinho (Cori-Sabbá), Augusto, Laércio (Flamengo), Da Silva, Felipe Rafael (Parnahyba), Lucas Marques, Darley, Vitor Recife (Piauí), Marclei, Gabriel, Thiago Marabá, Thiago Dias e Igor (River). 

GOLS CONTRA

1 gol - Jó (Cori-Sabbá, a favor do 4 de Julho). 

GOLEIROS COM MELHOR APROVEITAMENTO (MÉDIA DE GOLS POR PARTIDA)

0,40 - Everson (River) - 2 gols em 5 jogos.
0,60 - Ari (Barras), 3 gols em 5 jogos
1 gol por jogo - Robson (Flamengo) e Robinho (Parnahyba) - 5 gols em 5 jogos
1,20 - Fagner (Cori-Sabbá) e Lucas (Piauí), 6 gols em 5 jogos.
1,50 - Yuri (Caiçara) - 3 gols em 2 jogos.
2,40 - Zé Filho (4 de Julho) - 12 gols em 5 jogos
3,66 - Anderson (Caiçara) - 11 gols em 3 jogos.

Em seu terceiro jogo no Lindolfinho, o Flamengo finalmente venceu diante de sua torcida.
ESTÁDIOS UTILIZADOS

8 jogos - Lindolfo Monteiro (Teresina).
4 jogos - Juca Fortes (Barras) e Ytacoatiara (Piripiri).
2 jogos - Tibério Nunes (Floriano) e Verdinho (Parnaíba).
 
ARBITRAGENS

4 jogos - Antônio Dib Moraes de Sousa.
3 jogos - Leonardo Marques Fortes e Júlio Cesar de Oliveira Gonçalves. 
2 jogos - Antônio José Lopes Trindade de Sousa, Karol Vinícius Mendes Soares Martins, Rogério de Oliveira Braga, Antônio Santos Nunes e Afonso Amorim de Sousa. 

ATAQUES

12 gols - River.
9 gols - Barras.
7 gols - Piauí.
6 gols - Cori-Sabbá, Flamengo e 4 de Julho.
4 gols - Parnahyba.
3 gols - Caiçara. 

DEFESAS

2 gols - River.
3 gols - Barras.
5 gols - Flamengo e Parnahyba.
6 gols - Cori-Sabbá e Piauí.
12 gols - 4 de Julho.
14 gols - Caiçara.

ATLETAS EXPULSOS

2 jogos - Marcos Gasolina (Piauí).
1 jogo - Anderson (4 de Julho), Pereira (Caiçara), Fagundes, Leone (Cori-Sabbá), Alessandro, Fabinho, Ramón (Parnahyba) e Adrianinho (Piauí). 

MAIOR GOLEADA

Caiçara 0x7 River, em 02/02/2014, no Estádio Ytacoatiara, em Piripiri.
River 4x1 4 de Julho, em 10/02/2014, no Estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina.

MARCAS HISTÓRICAS

1º gol - Augusto (Flamengo), no jogo Cori-Sabbá 0x2 Flamengo, em 25/01/2014.
50° gol - Cafezinho (Cori-Sabbá), no jogo River 1x1 Cori-Sabbá, em 23/02/2014.

GOLS MAIS RÁPIDOS

4 minutos - Osvaldo (foto ao lado - Barras), no jogo Parnahyba 1x1 Barras, em 16/02/2014.
6 minutos - Darley (Piauí), no jogo Piauí 2x0 Flamengo, em 09/02/2014.
9 minutos - Emerson (Barras), no jogo Barras 3x0 4 de Julho, em 26/01/2014.

TÉCNICOS QUE MAIS VENCERAM

3 jogos - Júlio Cesar Araújo (Barras).
2 jogos - Paulo Moroni (Piauí), Vanin (Cori-Sabbá) e Evair Paulino (River).
1 jogo - Maurício Reis (4 de Julho), Henrique Catita (Caiçara), Denis Borges, Daniel Frasson (Flamengo) e Jorge Pinheiro (Parnahyba). 

TÉCNICOS QUE MAIS PERDERAM

3 jogos - Jasiel Lira (4 de Julho) e Henrique Catita (Caiçara).
2 jogo - Vanin (Cori-Sabbá), Jorge Pinheiro (Parnahyba) e Paulo Moroni (Piauí).
1 jogo - Cristiano Carvalho (Caiçara), Denis Borges (Flamengo).

COMO ESTÁ A FASE SEMIFINAL

Juca Fortes (Barras) - Barras x Piauí
Lindolfo Monteiro (Teresina) - River x Flamengo
Obs.: Nas fases semifinal e final de cada turno, haverá apenas um jogo, com mando de campo para o time de melhor índice técnico.

PRÓXIMOS JOGOS

26/02 (quarta-feira)
20h00 - Lindolfo Monteiro (Teresina) - Piauí x River

27/02 (quinta-feira)
19h00 - Juca Fortes (Barras) - Caiçara x Flamengo
20h00 - Tibério Nunes (Floriano) - Cori-Sabbá x Barras

20h00 - Verdinho (Parnaíba) - Parnahyba x 4 de Julho

RESSACA DA DERROTA PARA O FLAMENGO

Depois da derrota segunda feira para o Flamengo em Teresina,o Presidente do Parnahyba , reuniu o elenco para anunciar de maneira oficial a saída do Treinador Jorge Pinheiro da equipe, chamou a atenção dos atletas para a lista de dispensa que deverá sair amanhã, pois o time não esta rendendo o esperado dentro do gramado.e fala-se em novas contratações ainda nesta semana, Parnahyba tem jogo difícil quinta feira aqui no Estádio Verdinho em Parnaíba contra o Quatro de julho. O Presidente Batista filho esta a procura de um treinador para substituir Jorge Pinheiro, se não acertar com nenhum até quinta feira, o próprio Batista vai dirigir a equipe.pois já foi treinador do clube em outras ocasiões, mais o certo é que até o jogo contra o Caiçara em campo maior ja estará de técnico novo.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

FLAMENGO VENCE PARNAHYBA E ENTRA NO G4

Joniel e Tuta marcam os gols da vitória rubro-negra; Felipe Rafael desconta
para o Tubarão. Resultado coloca Flamengo-PI na terceira posição da tabela

Por Teresina
Comente agora
Um tempo para cada lado. Foi assim que Flamengo-PI e Parnahyba se enfrentaram no Lindolfo Monteiro na noite desta segunda-feira (24). Melhor para o rubro-negro piauiense, que aproveitou melhor o tempo que teve para si e saiu de campo com a vitória por 2 a 1 e entrou novamente no G4.
 Os gols de cada time saíram em tempos distintos. No final da primeira etapa, o estreante Felipe Rafael marcou para o Parnahyba. Já na etapa complementar, a dupla de ataque formada por Joniel e Tuta deixou um gol de cada, garantindo a virada.
Com o resultado, a Raposa chegou aos 8 pontos e ultrapassou o Cori-Sabbá, tomando a 4ª posição e ficando novamente na zona de classificação para as semifinais do primeiro turno. Já o Parnahyba estacionou nos 5 pontos e fica na 6ª posição, mas viu os adversários se distanciarem na briga pela classificação.
Na próxima rodada, as duas equipes enfrentam os últimos colocados na tabela. Enquanto o Parnahyba recebe no Estádio Verdinho o vice-lanterna 4 de Julho, o Flamengo-PI viaja até Barras para enfrentar o oitavo colocado Caiçara.
Parnahyba x Flamengo-PI pela quinta rodada do Piauiense (Foto: Wenner Tito)Flamengo-PI recebe Parnahyba em Teresina (Foto: Wenner Tito)
Um tempo da caça...
O Parnahyba já chegou próximo do gol com menos de um minuto de jogo. Com três trocas de passes, o estreante Felipe Rafael recebeu na entrada da área e chutou, mas tirou muito do goleiro e a bola foi para fora. Mas o que poderia ser o presságio de um jogo eletrizante não se confirmou e os primeiros minutos de jogo tiveram duas equipes trocando passes sem objetividade dentro de campo.
O Parnahyba ainda arriscou alguns lances. Aos 9 minutos, Laércio entregou a bola nos pés de capela, mas Robson saiu do gol e recuperou. Um minuto depois foi a vez de Luciano assustar com um chute de fora da área. Mas aos poucos o Flamengo-PI foi ganhando espaço e mostrando que também poderia sair na frente.
 Aos 42 minutos, Felipe Rafael recebe, tira do zagueiro e toca no canto de Robson. Parnahyba perde a chance de ampliar ainda no primeiro tempo da partida
O lance de maior perigo aconteceu aos 18 minutos, quando Isael William avançou pela direita e cruzou para área, mas a zaga cortou antes que a bola chegasse em Joniel, que já se aproximava para completar para as redes. Mas aí mais uma vez o ritmo da partida caiu e o torcedor só passou a ter alguma emoção nos minutos finais.
E foi o Parnahyba que agitou as coisas no Lindolfo Monteiro. O gol que abriu ao placar saiu aos 42 minutos, quando Felipe Rafael recebeu em jogada de contra ataque, ganhou do zagueiro e tocou no canto de Robson. Antes do apito do intervalo, o Tubarão ainda assustou mais duas vezes, em um chute de Fabinho e uma cabeçada de Luciano, mas Robson salvou nas duas oportunidades e graças a ele o Flamengo-PI foi para o vestiário com apenas um gol de desvantagem.
Parnahyba x Flamengo-PI pela quinta rodada do Piauiense (Foto: Wenner Tito) Flamengo-PI domina e consegue sair de campo com vitória(Foto: Wenner Tito)
... Outro do caçador
As duas equipes vieram com mudanças para o segundo tempo. No Parnahyba, Luciano deu lugar para Idelvando, enquanto Isael William e Célio saíram no Flamengo-PI para as entradas de Augusto e Alex. E as alterações deram mais certo para o rubro-negro, que cresceu na partida e passou a ter mais iniciativa.
Com um time mais ofensivo e mais organizado, o Flamengo-PI chegou ao gol de empate aos 11 minutos. Augusto avançou pela direita e cruzou para a área. Joniel cabeceou e Robinho defendeu, mas Tuta estava posicionado para pegar o rebote e teve o trabalho de apenas empurrar para o fundo das redes, deixando tudo igual.
Após o gol sofrido, o Parnahyba pareceu acordar. O Tubarão voltou a partir para cima do Flamengo-PI, mas apesar de ter mais posse de bola no ataque, não chegava a assustar de fato o rubro-negro. Já o time de Daniel Frasson, quando voltou a atacar, foi fatal. Joniel recebeu cruzamento à meia altura e chutou de primeira, deixando Robinho sem ação. Era a virada flamenguista, aos 28 minutos da etapa final.
Apesar da mudança no placar, a história dentro de campo continuou a mesma. O Parnahyba continuava atacando mais, mas não conseguia marcar. A chance mais clara aconteceu aos 31 minutos, quando Idelvando invadiu a área e centralizou a bola, que caiu nos pés do atacante Felipe Rafael. O estreante da noite, no entanto, chutou por cima da trave e desperdiçou o que poderia ser o empate.
Nos acréscimos, o Flamengo-PI ainda perdeu uma chance clara de aumentar a vantagem no placar. Augusto tocou para dentro da área nos pés de Joniel, que na cara de Robinho chutou para fora. Mas não houve maiores prejuízos. Após o apito final o rubro-negro pode comemorar a vitória e o retorno ao G4 do Campeonato Piauiense.
FLAMENGO 2x1 PARNAHYBA (Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais - 1° Turno - Taça Estado do Piauí - 5ª rodada); Data: 24/02/2014 (segunda-feira à noite); Local: Estádio Lindolfo Monteiro (Teresina); Arbitragem: Antônio Dib Moraes de Sousa, auxiliado por Edmilson Timóteo da Silva e José Valmir dos Santos Xavier.

Renda: R$ 6.220,00 com 565 pagantes.

Gols: Felipe Rafael 41 do 1° tempo; Tuta 12 e Joniel 27 do 2°.

Cartões amarelos:  Jarbas, Tuta, Yago (FLA), Idelvando, Gilmar Bahia, Fabinho, Totonho e Alessandro (PAR).

Flamengo - Robson; Sandro, Laércio, Wildinho e Fred; Bruno Potiguar, Célio (Alex), Jarbas e Isael William (Augusto); Tuta e Joniel. Técnico: Daniel Frasson.

Parnahyba - Robinho; Ivan, Wesley, Gilmar Bahia e Barata; Alessandro, Luciano (Idelvando, depois Puxinha), Totonho e Capela; Felipe Rafael (Da Silva) e Fabinho. Técnico: Jorge Pinheiro e Silva.

domingo, 23 de fevereiro de 2014

RIVER EMPATA EM CASA COM O CORI EM CASA.

Empate no Lindolfo tira River-PI da liderança do Campeonato Piauiense.
Já Cori assume a terceira colocação ao lado do Piauí com sete pontos ganhos

Por Teresina
6 comentários
O domingo foi o dia de camisa 11.No Estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina, o jogo terminou em 1 a 1, com gols marcados por Marciano pelo River-PI e Cafezinho, pelo lado do Cori-Sabbá. Os dois jogadores vestem a camisa de número 11. Este foi o terceiro empate do Galo diante da sua torcida, que não saiu nada contente do estádio. O confronto foi válido pela quinta rodada do Campeonato Piauiense.                                  
Com o empate, o River-PI deixa a liderança da competição, que agora está nas mãos do Barras, que venceu o Piauí e assumiu  aponta de forma isolada. Já o Cori-Sabbá somou mais um ponto na tabela de classificação e permaneceu na zona de classificação. O resultado foi considerado bom para o técnico Vanin, que teve muitos problemas durante a semana para escalar o elenco.   
A torcida foi pequena. Menos de mil torcedores pagaram para ver River-PI e Cori-Sabbá. No total, foram 1.286 ao Lindolfo. E, contando com o apoio da torcida, o Galo espera voltar a liderança na próxima quarta feira, quando enfrenta o Piauí. Enquanto isso, o Cori-Sabbá recebe o líder Barras no Estádio Juca Fortes na quinta-feira. 
River-PI x Cori-Sabbá pela quinta rodada do Campeonato Piauiense (Foto: Abdias Bideh/GloboEsporte.com)Marciano abre o placar para o River-PI diante do Cori-Sabbá (Foto: Abdias Bideh/GloboEsporte.com)
Por um detalhe   
O primeiro tempo começou e parecia que o River-PI não tinha entrado em campo, de fato. O Cori-Sabbá dominava todos os setores do Lindolfinho e demonstrava que não tinha vindo a Teresina para ficar na retranca. Diego era o maestro do time de Floriano e sempre que tinha um espaço abria para Kamar, pela esquerda, e Cafezinho pelo meio.   
O primeiro lance mesmo de perigo, no entanto, aconteceu apenas aos 12 minutos. Cafezinho, em jogada individual, progrediu e, mesmo sendo acompanhando pela zaga, chutou forte de esquerda na entrada da área. A bola explodiu na trave direita do goleiro Everson, que nem viu a cor da pelota. No rebote, um contra ataque do Galo que terminou pela linha de fundo.   
Depois disso, o que se viu foi um Cori-Sabbá com maior posse de bola, mas sem efetividade na hora de decidir. Do outro lado, um River-PI perdido dentro de campo, dando chutões para frente. O time comandado por Evair estava tão nervoso que até os 40 minutos havia cometido 15 faltas, de um total de 20 marcadas. Sem falar nos amarelos, três no primeiro tempo.   
Só que no futebol nem sempre quem está melhor, vence. E foi justamente isso que aconteceu. Em um lance rápido do ataque tricolor, após Thiago Marabá ter lançado Marciano livre dentro da área, o goleiro Fagner, de forma até infantil, derrubou o artilheiro do estadual, que não iria conseguir chegar à bola. Pênalti para o River-PI e cartão amarelo para o goleiro.   
Na cobrança, ele, o artilheiro do outro mundo. Marciano cobrou de forma perfeita: bola em um canto, goleiro de outro. Um a zero para o Galo, que até ali não merecia vencer o jogo. Foi o sétimo gol, em cinco partidas do atacante, que continua liderando a artilharia da competição. Depois do gol, nada foi visto de bonito em campo até o apito final.   
River-PI x Cori-Sabbá pela quinta rodada do Campeonato Piauiense (Foto: Abdias Bideh/GloboEsporte.com)River-PI x Cori-Sabbá pela quinta rodada do Campeonato Piauiense (Foto: Abdias Bideh/GloboEsporte.com)
Retorno de Danilo  
Na volta ao jogo, Evair lançou Danilo Goiano no lugar de Thiago Marabá. O torcedor riverino não entendeu a mudança, já que o camisa 10 tricolor era o melhor em campo no primeiro tempo. Só que a mudança fez efeito imediato e Danilo incendiou o início do segundo tempo. Logo no primeiro lance dele pela esquerda, deixou Marclei livre, que chutou para fora.   
O que se via então era um River-PI mais compacto e agressivo no ataque. Mas, como no primeiro tempo, veio o castigo, ou porque não falar a justiça. Aos 10 minutos, Cafezinho recebeu passe na direita, dominou bonito, ajeitou para a perna esquerda e bateu forte no canto do goleiro Everson. Empate de 1 a 1 no placar (inexistente) do Lindolfo e ducha de água fria no torcedor tricolor.   
Depois disso, o Galo voltou a se desorganizar em campo e bater cabeça no ataque. Além de Thiago Marabá, o técnico Evair fez mais duas mudanças, tirando João Rodrigo e entrando Carlinhos, e Brasinha entrou no lugar do Tony. Mas nada mudou. O Cori-Sabbá voltou a jogar bem e se fechar na zaga. No final da partida, as duas equipes quase marcaram.... mas nada de mudar o placar do jogo.

 RIVER 1x1 CORI-SABBÁ (Campeonato Brasileiro de Futebol da 1ª Divisão - 1° Turno - Taça Estado do Piauí - 5ª rodada); Data: 23/02/2014 (domingo à tarde); Local: Estádio Lindolfo Monteiro (Teresina); Arbitragem: Leonardo Marques Fortes, auxiliado por Rogério de Oliveira Braga e Hélio Soares Freire.


Renda: R$ 11.270,00 com 966 pagantes.


Gols: Marciano (pênalti) 42 do 1° tempo; Cafezinho 10 do 2°.


River - Everson; João Rodrigo (Carlinhos), Tales, Bruno Lopes e Lucas; João Neto, Toni (Brasinha), Thiago Dias e Thiago Marabá (Danilo Goiano); Marclei e Marciano. Técnico: Evair Aparecido Paulino.


Cori-Sabbá - Fagner; Jó, Anderson e Cleiton; Jader, Jackson, Fagundes, Diego (Marcinho) e Marcelo Muniz; Anderson Kamar e Cafezinho. Técnico: Faustivânio Fernandes Venâncio (Vanin).